Essa semana tivemos o prazer de ter um artigo publicado na Revista Laboreal, uma revista científica internacional e interdisciplinar, e de extrema importância para quem discute e se interesse pelo tema ‘trabalho’. Para quem não conhece, a Laboreal privilegia estudos que envolvem as questões da saúde, do bem-estar e da segurança dos trabalhadores, favorecendo sua compreensão e transformação. O nosso artigo faz parte do dossiê temático “Trabalho e Cooperação” (Volume 15, nº 1, 2019), que pode ser acessado aqui.

Título: A cooperação e a dimensão coletiva da atividade, em um sistema de exploração de minério de ferro

Autores: João César de Freitas Fonseca, José Newton Garcia de Araújo, Carlos Eduardo Carrusca Vieira e Rodrigo Padrini

Resumo: Este artigo discute os resultados preliminares de uma pesquisa sobre o trabalho de operadores de escavadeira a cabo na extração de minério de ferro. A investigação responde à demanda da empresa, que busca desenvolver um programa de operadores “de alto desempenho”. Baseados nos pressupostos teórico-metodológicos da Clínica da Atividade, utilizando entrevistas, observação de campo, instruções ao sósia e autoconfrontação, tomamos como questão analítica central a natureza coletiva do trabalho, articulada à noção de cooperação. Trata-se de uma alternativa prático-teórica, oposta à demanda de formação individualizada, limitada ao “operador-atleta”. Entende-se que a dimensão coletiva é uma instância fundante da cooperação, estruturando o processo produtivo e o fazer solidário das equipes de trabalho. Resultados preliminares evidenciam que, apesar de a organização não privilegiar a lógica da cooperação nas exigências de produtividade e na preservação da saúde e segurança dos trabalhadores, ela se abre ao debate sobre essa nova perspectiva do trabalho coletivo.

Para ler o artigo na íntegra, clique aqui.

Anúncios